quinta-feira, 15 de junho de 2017

Complex Idade


Estou infestada da cabeça aos pés
Ando esgotada, contando até dez
Estou atordoada em meio a tantos viés

Vertiginada, estraçalhada
Difusa, confusa
Divergente, indolente
Desfocada, sufocada

Não sei de nada, não me faço réu
Da minha desgraça, engasgo em meu fel
Tô toda errada, cega por um véu
Atormentada, solta ao léu.

Angustiada, bagunçada
Ansiosa, nervosa
Soturna, noturna
Sistemática, lunática

Tem uma ninhada na minha morada
Tirando o meu sono, acordada ,eu ressono
Tô uma bagaça, perdi minha graça

Só encarando os ônus, ainda sem bônus.